TAG: Livros Opostos

terça-feira, junho 16, 2015

E tcharan! Interrompemos a programação normal de resenhas para responder uma tag e sair do marasmo habitual que é isso aqui.

Bom, a tag é "Livros Opostos" e quem me sugeriu foi a chata, megera, encrenqueira, sommelier de male tears fofa da Sybylla, do Momentum Saga. Não sei exatamente de onde veio, mas o primeiro lugar onde vi foi o blog .Livro. Basicamente a proposta é listar livros que estejam em categorias opostas e falar um pouco mais sobre eles. Ok, é complicado explicar, mas espero que minhas respostas possam esclarecer um tiquinho o objetivo.

O primeiro livro da sua coleção / O último comprado




Acho que não estou apta a dizer qual foi o primeiro livro da coleção, visto que leio muito e desde criança, mas tendo em vista minha coleção mais recente, o meu primeiro livro comprado foi "Memórias de Uma Gueixa", de Arthur Golden. Já o último foi "O Círculo", de Dave Eggers.

Um livro que pagou barato / Um que pagou caro




Bem relativa essa pergunta, então vou responder de acordo com a utilidade que esses livros tiveram pra mim. Como uma obra que paguei barata, pegarei novamente o "Memórias de uma Gueixa", que comprei a algo como R$ 10 no Submarino e é um dos meus preferidos tipo forever.

Já entre os caros, citarei a edição comemorativa de 50 anos do "Laranja Mecânica". Não pelo preço, já que não foi dos piores (uns R$ 50), mas que não consigo ler por ser muito complicado de manusear devido ao peso e o tipo papel escolhido. Mas tenho vários outros livros, alguns comprados em sebos com preço bem módico que posso afirmar que saíram bem caros já que a história não desce nem por nada.

Um livro com protagonista homem / Um livro com protagonista mulher




Certo, tive dificuldades em escolher livro com protagonista masculino (embora sejam maioria no mercado editorial, francamente sinto um tédio tremendo de lê-los), mas vou eleger "Na Natureza Selvagem" de Jon Krakauer, mesmo sendo uma obra de não-ficção. Porém, foi algo que me absorveu muito durante a leitura. 

Já quanto a obra de protagonista feminina, tive problemas com excesso de opções, mas fico com "Americanah", da Chimamanda Ngozi Adichie. Eu AMO a Ifemelu.

Um livro que leu rápido / Outro que demorou para ler




Wow, quase tudo que leio é na velocidade da luz mesmo, mas se houve algo que posso dizer ter lido rápido, até mesmo para os meus padrões de leitura foi a trilogia ente-ente-ente (Divergente). Li a trilogia toda em um tempo de quatro dias (isso porque reli o último livro). E claro, me decepcionei muito com o rumo que a coisa tomou depois de Insurgente.

Já sobre o que demorei para ler, devo dizer que foi "Inés da Minha Alma" da Isabel Allende, que é uma biografia romanceada de Inés Suarez, um dos principais nomes na colonização e conquista do Chile e ele é composto por muitos detalhes sobretudo no que diz respeito ao tratamento concedido aos nativos massacrados. Demorei pouco mais de um ano terminar a leitura.

Um livro com capa bonita / Um com capa feia




Um dos livros que mais me encantam com relação a capa é de "A Casa do Céu" de Amanda Lindhout, já que é bem simples e combina com o que ela quer contar. Também gosto da capa da   edição brasileira de "Battle Royale", de Koushun Takami (embora ainda não tenha lido). Apesar disso, não gosto de manusear a edição porque tem alguns trabalhos em alto relevo e isso me irrita.

Já a capa feia, não li tantos assim com esse tipo de problema, mas vou incluir "O Morro dos Ventos Uivantes" da Emily Brontë que saiu pela editora Lua de Papel e com um aviso bem grande de que era o livro preferido do casal de Crepúsculo.

Um livro nacional / Um internacional




Não resistirei a tentação de colocar "A Casa das Sete Mulheres" da Letícia Wierzchowski como minha escolha de livro nacional. Também é um daqueles que está na minha lista de preferidos FOREVER. Já o internacional me deixou com mais dúvidas, Repetirei um tópico e colocarei novamente "Americanah" da Chimamanda Ngozi Adichie na roda, porque foi um livro que me fez refletir sobre muitas coisas.

Um livro mais fino / Um mais grosso




Um dos mais finos que tenho na estante é "Nada" de Janne Teller, com 128 páginas. Já entre os mais grossos, sem dúvida o "Sob a Redoma" do Stephen King, que nem lembro mais quantas páginas são, mas bate a fronteira dos 900. No meu caso, esse está no Kindle, mas estou me planejando para incluir a edição física nas aquisições dos próximos meses.

Um livro de ficção / Um de não-ficção




Olha, tá ficando chato já, mas quanto a livro de ficção, indico novamente "Americanah" (sério, é uma obra que beira a perfeição).  Já sobre o de não-ficção, elejo "Mensagem de uma Mãe Chinesa Desconhecida", da Xinran, e também "Persépolis" da Marjane Satrapi.

Um livro meloso / Um de ação




Hum... vejamos: não leio tantos livros desse gênero, então a escolha é mais complicada. Dentre os livros melosos, escolho "A Colcha de Despedida" de Susan Wiggs. Super sentimental, porém leve, então a leitura não foi uma tarefa tão complicada assim. 

O livro de ação fica para a trilogia "Jogos Vorazes" da Susanne Collins Ok, é mais ficção científica do que ação, mas isso é o mais próximo que posso chegar do gênero nesse momento.

Um livro que te deixou feliz / Um que te deixou triste




Um dos últimos livros que li foi "Paixão de Primavera" de Mary Kay Andrews. Uma leitura levíssima e que realmente me deixou muito feliz: tanto por ser bom quanto por me ajudar a desintoxicar de leituras anteriores muito densas. Já o que me deixou triste foi o "Memórias de uma Mãe Chinesa Desconhecida" citado em um dos tópicos anteriores. Se você leu, é bem simples entender a razão disso.


Bem, chegamos ao fim! Essas foram as minhas respostas e espero que você tenha curtido. Se você tiver um blog e sinta-se livre para responder a tag. Nesse caso, que tal deixar o link do post nos comentários?

Leia também!

1 comentários

  1. "chata, megera, encrenqueira, sommelier de male tears"

    MINHA VINGANÇA SARÁ MALIGRINA!

    ResponderExcluir

Não se acanhe e deixe seu comentário.
Mas não aceito comentários esdrúxulos, ofensivos, com erros, preconceituosos... Ahh, você me entendeu.

Google+

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Resenhas

Sensacional!

Muito bom!

É bom...

Já li melhores.

Horrível